quarta-feira, 30 de junho de 2010

JOÃO PAULO É RECAPTURADO EM MOSSORÓ

O fugitivo da penitenciária de Alcaçuz, João Paulo Rodrigues Barbosa (foto), foi recapturado nesta manhã (30 de junho) em Mossoró por uma equipe da Polícia Civil. O acusado é natural de Assú cumpre pena por porte ilegal de arma de uso restrito e tentativa de homicídio em 2009 na cidade onde nasceu.
 
João Paulo fugiu no ultimo dia 23 e encontrava-se na casa de um cunhado no bairro Sumaré e foi surpreendido em casa. Segundo a polícia foi feita uma ligação anônima e os policiais foram verificar e constataram a presença do fugitivo, efetuando sua prisão e o encaminhando à DP.

Montador da Banda Ferro na Boneca morre em virada de caminhão

O montador da banda de forró, Ferro na Boneca, Francisco Maciel de Aquino, “Neto de Jubiana” de 35 anos, morreu na tarde deste domingo vítima de acidente automobilístico, quando o caminhão que transportava parte dos equipamentos de som e iluminação da banda capotou na BR 405, nas imediações do assentamento Santa Helena, 5 km após a cidade de São Francisco do Oeste.

Segundo as primeiras informações, o motorista do caminhão que seguia sentido Pau dos Ferros/Mossoró, deu um cochilo e perdeu o controle do veículo, vindo a descer o aterro, virando o carro.

No caminhão viajavam três pessoas e uma delas, o montador, “Neto de Jubiana”, que apesar de todas as tentativas de socorro, não resistiu aos ferimentos e morreu, enquanto que o motorista e um ajudante tiveram apenas ferimentos leves.

“Eu conversei com o rapaz que estava com ele no caminhão e ele me disse que Neto vinha dormindo em cima das caixas de som, e quando o motorista virou o caminhão ele foi arremessado, batendo com a cabeça, e que era uma cena horrível, ele jorrava sangue pela boca, ouvidos, marinas. Ele foi entubado e socorrido mas não adiantou”. Narrou a viúva de Neto.

Neto que era casado com “Jubiana” de “Geraldo Xambá”, e que morava em Jardim do Seridó, está sendo velado na residência do casal na Av. Dr. Ruy Mariz, de onde sairá em cortejo para ser sepultado em Natal, já que o mesmo é natural de lá, onde morra seus outros familiares. “Neto” deixa além da viúva, uma linda filhinha, pela qual o mesmo era muito apaixonado.

Fonte: Blog Paulino Barra Pesada

Curso de "Caveira" do BOPE: Onde os fracos não têm vez!

Temido, respeitado, desejado, invejado. Muito se fala sobre o curso formador de ‘caveiras’ do Batalhão de Operações Especiais (Bope). Mas até hoje somente os 300 homens que venceram o árduo desafio sabem o que significa ostentar no uniforme preto a insígnia da ‘faca na caveira’. No campo de treino, o cemitério simbólico eterniza o fim da jornada para centenas de inscritos desde 1978 que não conseguiram cumprir a missão. Pela primeira vez nos 32 anos da unidade, uma equipe de reportagem entrou no Curso de Operações Especiais, o COEsp, considerado o melhor do Brasil.

A 80 km do Rio, às margens da Represa de Ribeirão das Lajes, em Paracambi, 17 homens com rostos pintados e carregando 25 quilos de equipamentos nas costas se preparam para mais um dia de atividades. A visita da equipe aconteceu no meio da chamada ‘Semana do Inferno’, a fase inicial e mais dura do COEsp. Durante 15 dias, os candidatos a ingressar no Bope serão testados até seus limites físicos e psicológicos, para atingir o máximo de aproveitamento. Isso explica o reduzido número de ‘sobreviventes’: dos 65 aprovados no rigoroso processo seletivo, que começou há apenas duas semanas, somente 17 ainda prosseguiam.

“O que faz a notoriedade não é a dificuldade do curso, mas o resultado. Treinamento duro para combate fácil é um dos lemas”, resume o capitão Marcelo Corbage, coordenador da atividade. No total, 194 policiais do Rio e de mais sete estados se inscreveram para a 18ª edição do curso, mas a maioria foi eliminada ainda na fase de exames médicos e psicológicos. O índice de aproveitamento é de, no máximo, 20% dos inscritos.
Para os ‘aspiras’ do COEsp, o inferno é frio e úmido. O vento gelado que corta o vale faz os músculos tremerem debaixo da roupa permanentemente encharcada. A cada vacilo, os alunos têm que mergulhar na água gelada da represa. “Tá rindo da música que ele cantou?! Pra água!”, ordena um instrutor, que, benevolente, depois deixou o recruta ‘dar uma quarada’.

No acampamento, sono, fadiga e tensão são sensações impostas pelas atividades, vencidas à custa de muita determinação. “A fase inicial é a quebra da resistência. Reproduzimos situações extremas que eles vão passar no futuro, para aprenderem a agir mesmo quando o nível de estresse estiver alto”, explica o capitão Leandro Maia, chefe de Planejamento e Instrução.

Rigor em todas as atividades

Após a escolha do líder daquele dia, a tarefa do grupo de 17 recrutas era descer uma ribanceira, guardar o equipamento e sentar sob a tenda que serve de sala de aula. Tudo em dois minutos, com os instrutores fazendo a contagem regressiva. No último segundo, a turma se reuniu, mas a missão não foi cumprida: os ‘aspiras’ sentaram fora da ordem numérica.

A dureza do treinamento não é à toa. Formar-se ‘caveira’ significa atingir o mais completo nível na área de segurança pública. No currículo, constam aulas de gerenciamento de situações de risco, mergulho, rapel, negociação de reféns, montanhismo, sobrevivência, técnicas especiais de tiro, explosivos, combate corpo a corpo e em áreas de alto risco, entre outras modalidades.

Cada curso é preparado com dois anos de antecedência. A estrutura conta com 80 PMs se revezando nas instruções.

Durante a visita, os alunos não puderam falar ou sequer olhar para a equipe de O DIA. No único momento em que foi autorizado a falar, o recruta 07 resumiu o sentimento de todos ali: “Espero que, um dia, vocês tenham orgulho de nós”.

Cerimônia do adeus dos ‘aspiras’ 

As três badaladas fúnebres no sino representam a ‘morte’ do aluno. É o fim da linha no Curso de Operações Especiais para quem não aguentara o rigoroso treinamento ou não se sai bem nas avaliações. O ritual de quem deixa o acampamento é cercado de simbolismo, como um funeral de verdade. Em um pequeno cemitério, o ex-recruta deposita a lápide com o número de guerra. À frente dos túmulos, uma placa dispensa explicações: “Aqui jazem os fracos”.

Os ‘caveiras’ gostam de espalhar a lenda de que as ‘almas’ de quem partiu ficam vagando pelo vale de Ribeirão das Lajes, até que o policial passe no curso e a resgate. “O aluno passa por um ritual de desligamento não para ser humilhado, mas para carregar dentro dele a vontade de querer voltar e fazer o seu melhor”, explicou o capitão Marcelo Corbage. Ele preferiu não tocar o sino durante a reportagem: “A energia é muito forte”.

As sensações são ainda mais intensas para quem volta para casa sem a missão cumprida. Os ex-alunos passam por entrevista e acompanhamento psicológico oferecido pelo Bope, para diminuir a frustração. Para ingressar na tropa de elite, o policial passa pelo Curso de Ações Táticas (CAT) ou pelo COEsp, o único que garante o status de ‘caveira’.

Mudança de filosofia

“A essência e o ideal do Bope estão sintetizados no curso. Carregar aquele distintivo não tem preço. A devoção é grande porque a gente acredita em um trabalho sério. Para chegar ao fim, o aluno não precisa de músculos, mas tem que vencer a batalha com a sua mente, suportar a pressão. Quando não conseguem, se sentem derrotados e até choram”, conta o comandante da unidade de elite, tenente-coronel Paulo Henrique Azevedo de Moraes.

Há 20 anos, o oficial conquistou a tão sonhada insígnia. De lá para cá, ele conta, muita coisa mudou no COEsp. “Tinha muitos reflexos da filosofia do Exército, de uma época linha-dura. Mudamos o planejamento, aumentamos o nível de conhecimento dos instrutores. Fomos buscar intercâmbio com outras forças para oferecer o que há de melhor. Temos que estar sempre um passo à frente para que o serviço prestado à população tenha qualidade máxima”, disse o oficial, que, na aula inaugural do 18º COEsp, comemorou as duas décadas de sua formação com almoço reunindo ‘caveiras’ desde a primeira geração.

Antes do treinamento, recrutas passam por uma série de palestras para se ambientar ao que está por vir. Eles recebem informações sobre os exercícios e até como organizar as contas e a rotina da família durante os seis meses de ausência. “O sofrimento nos une. A gente não demonstra, mas torce muito por eles. Cada aluno que vence é uma vitória pessoal para nós”, emociona-se Paulo Henrique.

FONTE: O Dia

terça-feira, 29 de junho de 2010

Capotamento de caminhão na BR-405 mata integrante de banda de forró

O Governo do Estado está investindo R$ 14 milhões para a compra de novos veículos e motos para a polícia militar. As novas viaturas começaram a chegar e devem estar nas ruas ainda esta semana.

A nova frota de 125 blazers e 233 motos, adquiridas pelo Governo do Estado, será entregue a Polícia Militar e a Polícia Civil. As blazers serão utilizadas pela Polícia Militar no Batalhão de Choque, em unidades da região metropolitana, em Mossoró, e nas cidades que fazem fronteira com outros estados.

Para a Polícia Civil serão destinadas 30 blazers que serão utilizadas nas delegacias da Grande Natal e nas cidades do interior que são sede de comarca.

As 233 motos irão reforçar a ROCAM (Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas) e o Policiamento de Trânsito. Na ROCAM, as novas motos serão utilizadas no policiamento de Natal, da região metropolitana, e de Mossoró.

Fonte e Foto: Blog do Wallace

MOTO-TAXISTA DE CAICÓ É ATINGIDO COM DOIS TIROS EM ASSALTO; O ACUSADO É DE SANTA LUZIA-PB

Uma guarnição da 3° Companhia de Polícia Militar de Santa Luzia-PB, composta pelo cabo Ubiratan, cabo Bartolomeu e o soldado Nerivan, prenderam, por volta das 17h00, de ontem (28) na PB 233, Rodovia Anísio Marinho, próximo ao lixão de Santa Luzia-PB, José dos Santos Alves, de 22 anos, residente no Bairro Nossa Senhora de Fátima, em Santa Luzia-PB.

José dos Santos Alves, é acusado de assaltar e ferir com dois tiros, um no rosto e outro no ombro, o moto-taxista José Rogério da Silva, de Caicó-RN.

De acordo com informações da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, o acusado pegou a vítima para realização de uma corrida, e ao chegar próximo ao açude Itans, em Caicó-RN, anunciou o assalto.

Nesse momento, o assaltante efetuou dois
disparos contra a vítima, atingindo-o no rosto e ombro, em seguida, fugiu, levando a moto da vítima, uma Yamara, YBR, placa, MXT 9475.A vítima foi socorrida para um dos Hospitais de Caicó-RN, de onde, permanece internada.

O assaltante, ao ser surpreendido pela Polícia Militar de Santa Luzia, nas proximidades do lixão, ainda, efetuou um disparo contra os policiais, que não intimidados, o prenderam.

Na prisão, além de recuperar a moto roubada, foi apreendido com o acusado um revolver calibre 38, além de munições.

A rapidez da operação para captura do assaltante, se deu pelo fato da rápida comunicação, por rádio, entre o GTC (Grupo Tático de Combate) de Caicó-RN e a Policia Militar de Santa Luzia-PB, que prontamente, ao receber o comunicado, saiu em diligência na tentativa de capturar o criminoso.

Além do brilhante trabalho dos policiais de Santa Luzia, também, merece destaque, o trabalho dos policiais do Rio Grande do Norte, tanto pela rapidez na comunicação entre as duas corporações, como também, pela brevidade da operação que culminou na prisão do acusado.

Mesmo que a viatura de Santa Luzia se deslocasse até Patos, ficaria a falta da mesma, a viatura e guarnição, no município de Santa Luzia-PB.



Fonte e Fotos: Henrique Melo.

Quadrilha perigosa

Essas são as fotos dos ladrões que estão agindo nas agências do Banco do Brasil, inclusive já tentaram arrombar caixas eletrônicos em Apodi-RN, os mesmos conseguem violar os equipamentos dos caixas eletrônicos e levam todo o dinheiro. Se você souber de alguma informação que leve a captura desses elementos entre em contato imediatamente com a polícia através do número 190.


segunda-feira, 28 de junho de 2010

"SER POLICIAL NÃO É PARA QUALQUER UM", DIZ PROCURADOR


O promotor mineiro Rogério Grecco é um defensor de policiais. Autor de diversos livros que focam no Direito Penal, apontado como o “mentor de concurso” pelo trabalho realizado como professor em cursos preparatórios, Rogério Grecco é um jurista renomado que tem sua mais nova incursão com o livro “Atividade Policial - Aspectos Penais, Processuais Penais, Administrativos e constitucionais”. O olhar do promotor para os policiais não fica apenas na ótica do Direito, mas ganha também contornos de uma defesa de admirador.






“Ser policial não é para qualquer um. Fácil eu ser entrevistado aqui por você, em um hotel, enquanto outras pessoas estão tomando tiro de fuzil. É difícil a atividade policial. A sociedade precisa entender que são pessoas diferenciadas, que tem amor pelo que faz”, comenta o jurista, que esteve em Natal ministrando um curso e lançando a nova obra na livraria Siciliano.Ele considera policiais heróis. Mas o que preferiria Rogério Grecco: ir para guerra ou ser policial nas ruas brasileiras? “Acho que iria preferir ir para guerra. Pelo menos você sabe onde está o inimigo. No Brasil você não sabe”, responde, de pronto.





Grecco não poupa críticas a falta de cumprimento das leis punitivas para os criminosos de classe média. O professor é contundente ao afirmar que os genocidas estão “soltos”: “Precisa de um combate sério. O corrupto é um genocida. O corrupto é aquele cara que você está tirando foto dele nos melhores restaurantes de Natal, mas ele está lesando o erário em milhões e milhões. É esse cara que não deixa chegar o remédio na farmácia, é esse cara que não deixa o idoso ter um atendimento digno, esse é o genocida”, diz, em tom de desabafo, Rogério Grecco.O convidado de hoje do 3 por 4 é um professor que dá uma lição de cidadania, um promotor defensor dos policiais, um escritor que fala como mestre, um cidadão simples e simpático ao espectador.





Confira a entrevista.

Os policiais hoje causam mais medo do que segurança na população. O que levou a essa inversão de valores?

A ditadura teve uma influência muito forte com relação a isso. Havia muito abuso, muito arbítrio e depois da Constituição de 1988, depois que o Brasil se transformou em uma democracia começou a haver renovação nos quadros da polícia. Essa renovação tem sido muito importante, muito útil. Hoje os estudantes que prestam concurso de forma geral gostam da atividade policial. O único problema que ainda vê na atividade policial é a questão da remuneração que faz com que as pessoas migrem para outras profissões. Eu, por exemplo, sou do Ministério Público, mas meu concurso era para delegado de Polícia Federal. Não fiz porque não surgiu oportunidade naquela época. A função policial é muito bonita. Tem havido renovação, mudança de mentalidade na polícia. Uma polícia que respeita o direito do cidadão. Mas infelizmente a imagem que ficou foi a antiga, da polícia truculenta, que gosta de bater nas pessoas. Mas não é assim que a coisa acontece.

Mas há também os casos de corrupção dentro da polícia. O senhor credita isso a questão de caráter ou questão de falta de incentivo para esses profissionais?

Questão de caráter. Sabe por que? Porque se você for no Congresso Nacional quantos são corruptos? Graças a Deus que as coisas têm mudado. Mas quantos juízes, quantos desembargadores envolvidos, quantos ministros envolvidos em problema de corrupção? Agora o contingente policial é maior, quanto mais gente maior, proporcionalmente, a corrupção. Não é que exista só na polícia. Em todos os setores tem corrupção.

O tratamento destinado às Polícia Civil, Militar e Federal é diferente. A Polícia Federal usufrui de uma estrutura melhor. O senhor tem essa mesma percepção?

Tenho porque a estrutura é diferente. A estrutura da Polícia Federal é diferente. Quando você lida com a União a estrutura é sempre melhor. Mas isso está modificando nos Estados. As Polícias Civil e Militar são o front da batalha. Eles que recebem a primeira vítima, o indiciado, o primeiro acusado. Acho que a política de remuneração da polícia, a estrutura principalmente da Civil e Militar, deveria melhorar muito.

O policial brasileiro hoje é um predestinado, um herói por trabalhar em condições tão adversas?

É sim. Eu tenho contato muito grande com a turma do BOPE do Rio de Janeiro. Eu vejo ali aqueles policiais, o amor que eles têm pela profissão. Em nada eles são mais remunerados que os outros. São altamente especializados, são pessoas que introjetaram dentro deles esse amor, esse gosto pela atividade policial. Quando se fala de policial do BOPE, qualquer policial tem orgulho de ser do BOPE. Agora ao passo que nas outras polícias já há aquela resistência de sempre reclamando, sempre murmurando. Claro que o policial do BOPE quer ganhar mais, mas isso não faz com que ele seja corrupto. Tem outras polícias importantes. No meu Estado, em Minas Gerais, tem uma polícia boa, mas ainda está longe de ser o ideal. A gente tem que valorizar. Acho que o principal é que a gente tem que aprender a não falar mal da polícia. O policial se sente desprestigiado, desmerecido, ele se sente com vergonha de ser policial. Ao invés de ter orgulho ele fica envergonhado. Eu ensino meus filhos a gostarem da polícia. Meu filho já chegou a pedir autógrafo ao policial. Acho que um bom relacionamento é o que está faltando.

A sociedade é injusta com a polícia?

É. Ser policial não é para qualquer um. Fácil eu ser entrevistado aqui por você, em um hotel, enquanto outras pessoas estão tomando tiro de fuzil. É difícil a atividade policial. A sociedade precisa entender que são pessoas diferenciadas, que tem amor pelo que fazem. Veja que sou do Ministério Público não sou da polícia. Vejo por exemplo você fazer uma incursão na favela, todo dia no Rio morre um policial. É difícil, tem que valorizar o policial.

Se o senhor fosse um policial preferia ir para guerra ou fazer segurança nas ruas do Brasil?

É difícil, pergunta difícil. Mas acho que iria preferir ir para guerra. Pelo menos você sabe onde está o inimigo. No Brasil você não sabe.

Enveredando agora especificamente pela lei, como o Direito Penal pode evoluir para coibir efetivamente os crimes?

Não pode. Essa não é nossa finalidade. É porque as pessoas vendem o peixe errado no Direito Penal. Nosso problema não é jurídico, nosso problema não é legal, nós temos lei demais, nossa lei é boa. Precisa de um ajuste e outro, mas não é isso que as pessoas estão alardeando. Elas falam que tem que rasgar o Código completo. Isso é conversa. Isso não existe. O que tem que acontecer é o Governo implementar políticas públicas. Se não houvesse desigualdade social o índice de crimes contra o patrimônio seria quase nenhum. Por que no Japão o crime de índice contra o patrimônio é quase zero? Será que no Japão as pessoas sabem melhor que não podem furtar? Não! É porque lá eles têm uma qualidade de vida que é condizente com o não querer praticar crime contra o patrimônio. A medida que você vai implementando medidas sociais você vai diminuindo criminalidade. Eu estive em uma favela com a turma do BOPE no Rio de Janeiro. Uma favela pequena lá tem 30 mil pessoas. A Rocinha tem 250 mil pessoas. De que adianta entrar a polícia se não entra saúde, educação, lazer, habitação? Isso não funciona. Muitas cidades aqui do Rio Grande do Norte não devem ter 30 mil habitantes. Em Minas trabalhei em cidade com 10 mil habitantes. O Estado polícia tem que vir, mas também o Estado serviço social. Precisa investir em escola, saúde. Na minha opinião, o problema do Brasil se chama corrupção. No dia em que houver um combate efetivo sério a corrupção as coisas vão melhorar mais. Precisa de um combate sério. O corrupto é um genocida. O corrupto é aquele cara que você está tirando foto dele nos melhores restaurantes de Natal, mas ele está lesando o erário em milhões e milhões. É esse cara que não deixa chegar o remédio na farmácia, é esse cara que não deixa o idoso ter um atendimento digno, esse é o genocida. Ele é que precisa ser combatido. Se combate esse cara primeiro o resto fica fácil.

domingo, 27 de junho de 2010

Acidente na BR 226, deixa três pessoas feridas



Na tarde dessa sexta-feira (25/06), por volta das 16:30 horas, um capota mento na BR 226, Km 172, próximo a ponte da Sussuarana, de um veículo tipo Corsa Sedan, de placas MYO-6262, dirigido pela jovem Isabel Cristina da Silva Câmara, de 27 anos, deixa três vítimas, uma em estado grave.

No veículo estavam cinco pessoas, duas delas tiveram apenas escoriações leves, mas Zélia do Carmo, de 60 anos, Antônio Higino de Medeiros, de 73 anos, e a motorista de 27 anos, foram conduzidos para o hospital.

O caso mais grave foi a da jovem, que foi conduzida para Natal, tendo em vista a gravidade dos ferimentos. Todos são residentes do Bairro Lagoa Nova, em Natal.

A polícia Militar foi acionada e ajudou a prestar o socorro ás vítimas, além de isolar a área, enquanto aguardava a chegada da Polícia Rodoviária Federal e da ambulância para fazer a remoção das vítimas mais graves.

Por Sd PM J. Júnior
Fotos: Sd PM J. Júnior

Caixa do BB sofre tentativa de roubo no interior do RN

Uma tentativa de roubo foi registrada no caixa eletrônico da agência do Banco do Brasil, da cidade de Jucurutu, no interior do Rio Grande do Norte. De acordo com informações da polícia, os ladrões tentaram roubar o dinheiro do caixa, ontem (26) à tarde. Eles violaram a parte da frente do equipamento, mas esbarraram numa blindagem que foi colocada pelo banco.

Há 15 dias, o banco foi roubado e levaram em torno de 15 mil reais do mesmo caixa. O setor de segurança do banco descobriu a forma como os bandidos tinham agido, ou seja, retirando a parte da frente do caixa e blindaram a parte seguinte.

Ao perceberem que não iriam conseguir levar o dinheiro novamente, os ladrões fugiram. Um funcionário da agência percebeu a violação e comunicou a polícia que empreendeu buscas mas não localizou os suspeitos.

Policiais da região Seridó foram alertados ontem para tentarem localizar o grupo que possivelmente estaria em um veículo tipo Siena, de cor azul.

Fonte: Dnonline

terça-feira, 22 de junho de 2010

Nota à imprensa Tenente Heromar

Gostaria de esclarecer alguns fatos ocorridos no último dia 20 de junho na cidade de Caraúbas, fatos que estão sendo divulgados na imprensa e que não correspondem com a realidade.

Realmente me encontrava na Praça do Centro de Caraúbas logo após o jogo da Seleção Brasileira, paisano e fazendo um levantamento, pois no primeiro jogo do Brasil na Copa recebi informações de que algumas pessoas consumiam entorpecentes no local, além de observar se menores conduziam veículos. Cerca de alguns minutos após minha chegada começou um grande tumulto na praça, foi quando me vi forçado a efetuar dois disparos de arma de fogo para o alto com o intuito de dispersar a multidão. Dois indivíduos que participaram da confusão foram presos pela Guarnição de Rádio Patrulha que chegou logo em seguida, fato que pode ser constatado pelo procedimento realizado na Delegacia desta cidade, ou seja, o tumulto não começou por causa dos disparos de arma de fogo, os disparos foram de advertência e para o alto com o objetivo de cessar as brigas.

Lamentavelmente, Policiais Civis da Operação Oeste, me abordaram pelas costas, sem se identificar, e me jogaram ao chão, me batendo e me algemando, momento em que me identifiquei mesmo tendo consciência que eles sabiam quem eu sou, OFICIAL DA POLICIA MILITAR, mesmo assim continuaram me batendo e me arrastando pelo chão, me jogando dentro da viatura, várias pessoas no local gritavam para os Policiais Civis dizendo que eu era o Tenente da cidade, mas os Agente da Policia Civil não deram atenção, inclusive colocando armas no rosto de pessoas que tentavam me ajudar.

Foi quando chegou a Viatura do GTO para me socorrer das agressões, momento em que os Policiais Civis apontaram suas armas para os Militares, e por pouco não aconteceu um confronto entre policias. Com muito esforço os policiais do GTO conseguiram tirar minhas algemas e me conduziram para a Delegacia de Plantão em Mossoró, pois em Caraúbas poderia ter inicio um novo confronto. Gostaria de dizer também que um dos Agentes da Policia Civil se identificou como Delegado na hora em que eu estava sendo torturado.

Esclareço também que o som ligado na praça era do trio elétrico da Prefeitura de Caraúbas, o qual foi autorizado por mim a ficar ligado até as 22h00min nos dias dos jogos da Seleção.

Infelizmente a verdade nem sempre chega primeiro aos ouvidos das autoridades competentes e na maioria das vezes mentiras são tidas como verdades, e o trabalho realizado por mim em quase 11 meses comandando o Pelotão da cidade nessa hora fica em segundo plano.

Dediquei meus últimos meses em prol da defesa e da manutenção da Ordem Pública em Caraúbas, como também em toda a Região Oeste, onde participei de várias operações a procura de criminosos da mais alta periculosidade visando sempre o bem estar da população.

Aos Oficiais da Policia Militar fica aqui o alerta, hoje fui eu, Tenente, o torturado e humilhado por Policiais Civis, amanha podem ser os Coronéis. E onde vai ficar nossa autoridade?

Vou levar até as últimas conseqüências o constrangimento que passei, vou processar todos os meus agressores.

Eromar Sátiro de Barros Júnior.
2º Tenente QOPM

APROVAÇÃO DA PEC 300 VEM POR MEIO DE ACORDO

Saiu o acordo para o plenário da Câmara dos Deputados concluir a votação, amanhã, 22, da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 446/09, que estabelece um piso salarial para os policiais civis, militares e bombeiros. O anúncio foi feito pelo líder do Governo, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP). No entendimento entre o presidente da Casa, Michel Temer, os líderes do PMDB e do PT, ficou estabelecido que sejam realizadas apenas sessões extraordinárias, todas destinadas à votação dos projetos do pré-sal e da PEC dos Policiais.

Vaccarezza afirmou que o Governo defende a aprovação da proposta, mas com nova redação. O texto garante o direito de um piso salarial para policiais e bombeiros, mas o valor e os detalhes do fundo de onde sairão os recursos somente vão ser definidos em um futuro projeto de lei complementar. Esse projeto será enviado ao Congresso Nacional 180 dias após a promulgação da emenda constitucional.

Membro da Frente Parlamentar em Defesa dos Policiais Militares e Bombeiros, o deputado Átila Lins (PMDB-AM), acredita que, com a nova emenda aglutinativa aprovada, será possível criar as condições para, depois das eleições, no início de novembro, começar a tramitação da eli complementar e aprová-la ainda este ano. "Assim, a fixação do início da vigência do piso poderá ocorrer a partir de 1º de janeiro de 2011. É o que todos os policiais do Brasil inteiro estão esperando que aconteça", defendeu Átila Lins.

FONTE: A Crítica com adaptações
Retirado de: Sd Glaucia

A P-2 apreende armas de fogo na manhã dessa segunda-feira, em Currais Novos.


 Nesta segunda-feira (21/06), por volta das 08:30 horas da manhã, a Polícia Militar (P-2), cumpriu um mandato de busca e apreensão, na Rua Braga Brandão, Bairro Paizinho Maria, Currais Novos, na residência de Laércio Pinheiro de Araújo, de 20 anos, natural de Currais Novos.

Com o acusado a polícia encontrou um revólver calibre 38, 02 espingardas de caça tipo Bate bucha, 10 cápsulas calibre 38, estando 05 intactas e 05 deflagradas, além de munição utilizada para caça, como pólvora e chumbo.

Laércio confessou ser dele todo o material apreendido e foi conduzido para a Polícia Civil, para os procedimentos cabíveis.
 

Fonte: pmcurraisnovos.blogspot.com
Por J. Júnior
Fotos: Alexsandro
Fonte: P-2

Polícia apreende maconha em bolsa de criança de 4 anos

Policiais militares prenderam ontem à tarde na rodoviária de Caicó uma mulher com 1 quilo e 60 gramas de maconha. A central de operações da PM(COPOM) do sexto batalhão da polícia militar recebeu um telefonema de uma pessoa informando que uma criança estaria sendo vítima de maus tratos.

Ao chegarem no local os PMs encontraram uma garota de 4 anos chorando, provavelmente com fome, acompanhada de sua mãe Alexsandra da Silva Gomes, 27 anos, residente na Rua José Adeílson Gomes, no Bairro Leandro Bezerra, em Caraúbas.

Os policiais revistaram a bolsa da criança e encontraram a droga dividida em dois tabletes e uma quantia em dinheiro. Alexsandra foi levada para a delegacia de polícia civil onde foi autuada em flagrante. Contou que recebeu 100 reais de uma pessoa que reside em Caraúbas para pegar a droga em Caicó.

Disse que recebeu a maconha na própria rodoviária de uma mulher branca, baixa e de cabelos loiros a quem deu 300 reais.

Alexsandra não citou os nomes e disse que iria retornar para Caraúbas com a maconha. Enquanto ela foi levada uma cela para uma cela da delegacia da mulher, a menina foi encaminhada para uma unidade de proteção de menores.


Na foto: Maconha apreendida
FONTE: F.GOMES, FOTO ILMO GOMES
Retirado de:www.rosivanamaral.blogspot.com

domingo, 20 de junho de 2010

CONDENADO É FUZILADO NOS ESTADOS UNIDOS

O preso Ronnie Lee Gardner foi executado nesta sexta-feira (18) nos Estados Unidos por um pelotão de fuzilamento, método escolhido pelo próprio réu e que não era utilizado desde 1996 no país, informaram as autoridades penitenciárias.

Gardner, de 49 anos e condenado por assassinato, foi fuzilado na prisão estadual de Utah, nos arredores de Salt Lake City, às 0h20 pelo horário local (3h20 em Brasília), segundo o Departamento de Correcionais do estado. Foi o primeiro fuzilamento nos EUA nos últimos 14 anos e o terceiro nos últimos 33 anos.

Gardner foi fuzilado por um grupo formado por cinco homens. Os tiros foram disparados contra o peito do condenado. Gardner tinha sido condenado pelo assassinato do advogado Michael Burdell em 1985, quando tentou escapar durante uma audiência judicial na qual era acusado de roubo e de outro homicídio.

Pedido de perdão negado - Nas horas que antecederam a execução, tanto a Suprema Corte dos EUA quanto várias cortes de apelação e até o governador do estado de Utah, Gary Herbert, negaram o perdão a Gardner.


FONTE: G1

RETIRADO DE: Blog Cerco e Bloqueio

sexta-feira, 18 de junho de 2010

ASSASSINO DE POLICIAL É PRESO

Um dos bandidos mais perigosos do Rio Grande do Norte foi preso na madrugada desta sexta-feira na cidade de Assú. O latrocida Eristênio Gonzaga de Souza, de 26 anos, era foragido de Alcaçuz e tinha sido preso assaltando na capital paraibana há dois anos. Tendo fugido no dia 24 de março do presídio de João Pessoa-PB.


Eristênio estava em uma festa no centro de Assú-RN quando foi preso por policiais da 2ª Seção do 10º BPM.

“Papel”, como Eristênio é conhecido no Rio Grande do Norte, é acusado de dois latrocínios.

Em 2001, ele teria matado o corretor de imóveis Paolo Bruno Maia Moura, após um assalto. Já em 2005, teria matado o policial militar Emerson Silva de Macedo.

O assaltante fugiu da penitenciária de Alcaçuz no dia 27 de abril de 2005. Além desses latrocínios, Eristênio Gonzaga é acusado de um assalto também na Paraíba, no dia 26 de janeiro de 2008.

Na ocasião, cerca de seis homens fortemente armados, entre eles Eristênio, assaltaram o Posto 10 da Operação Manzuá. Durante a ação dos criminosos, três policiais militares foram espancados.

Só existe um lugar que ele nunca irá conseguir fugir!



PARABÉNS AOS POLICIAIS DE ASSÚ!

Postado pelo CABO HERONIDES

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Posto em assaltado em Assú

Na noite desta quarta-feira por volta das 21h10, cinco homens armados assaltaram o Posto Florestal na BR-304, na cidade de Assú.

Segundo informações os bandidos renderão os clientes e os conduziram para dentro da loja de conveniência do posto. Aproveitando nesse momento para roubarem além do dinheiro todo o apurado do posto e os objetos pessoas dos clientes como, celulares, jóias, carteiras e outros.

O Carro usado para realizar o assalto foi um Gol de cor cinza, que foi tomado de assalto em Mossoró. o veículo foi localizado nesta quarta-feira aproximadamente a um quilômetro do posto, em uma estrada de terra que dá acesso a pista de aviação.

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Reféns são liberadas na Penitenciária de Alcaçuz

Apesar das informações de que a situação estaria controlada, movimento no local ainda é intenso. Autoridades negam que tenha havido morte.

As mulheres que estavam em visita íntima, inclusive algumas que foram feitas reféns na rebelião que começou no início da tarde desta quarta-feira (16), estão sendo liberadas na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta. Elas estavam na unidade prisional desde as 9h.

A equipe de reportagem do portal Nominuto.com, que está no local, conseguiu falar com uma das grávidas, grupo que foi liberado primeiro. A mulher, que não quis se identificar, afirmou que, em frente ao portão de acesso da penitenciária, há três presos ensangüentados, com ferimentos graves.

Ela disse ainda que estava no Pavilhão 5 e não foi feita refém, mas escutou a quando a “batedeira” começou.

O secretário estadual da Justiça e da Cidadania, Leonardo Arruda, e o capitão José Deques, coordenador dos presídios do estado, negaram que tenha havido morte, mas não souberam informar sobre essa pessoa/corpo que foi transportada em um carro-de-mão.

Leonardo Arruda informou, em seu twitter, que a situação já está controlada e fez ainda uma afirmação polêmica: "Não considero familiar de preso como refém. Isto foge da lógica das prisões. No máximo, escudos humanos ou cúmplice", disse.

Fonte: Nominuto

Polícia Militar apreende arma de fogo na madrugada dessa quarta-feira



 

Por volta das 02:00 horas da madrugada dessa quarta-feira (16/06), a Polícia Militar foi acionada para resolver uma ocorrência de briga na Avenida Cândido Dantas, próximo ao Bar de Eliete, encontrando no local uma grande confusão envolvendo Francielio Fidélis Vital (Ciélio), de 18 anos, residente na Rua Boa Vista, Bairro Santa Maria Gorete, Currais Novos, que estava só, sendo conduzido até sua residência, pois estava em desvantagem, já que outras 04 pessoas tentavam pega-lo.

Quando se retiravam do local escutaram disparos de arma de fogo e retornaram até a residência de Ciélio, mas os familiares disseram que tinha saído, mesmo assim, autorizaram que os policiais fizessem uma busca na residência, encontrando-o em um quarto nos fundos na companhia de 02 idosos.

Quando indagaram sobre a arma, Ciélio disse não possuir. O GTO (Grupo Tático Operacional) foi acionado para fazer uma busca minuciosa na casa, juntamente com a guarnição comandada pelo o Sargento Moura, encontrando um revólver calibre 38 com 05 cápsulas, estando 03 deflagradas no muro da casa vizinha.

Depois que encontraram a arma Ciélio resolver falar e disse que tinha efetuado os disparos contra a guangue do Caic, que tentava pega-lo e que jogou a arma no muro vizinho.

As 04 vítimas que Ciélio disse estarem ameaçando-o, também foram conduzidos a DP e confirmaram que o acusado efetuou os disparos contra eles.

Franciélio foi conduzido para Polícia Civil, onde aguardou a chegada do Delegado de plantão para os procedimentos cabíveis.

Por Soldado PM J. Júnior
Fotos: Alexandro e J. Júnior
Fonte: Polícia Militar

terça-feira, 15 de junho de 2010

Três pessoas morreram num acidente ontem à noite em São João do Sabugi.

O fato que ocorreu às 18 horas, envolveu cinco veículos, sendo duas Motos, um Chevette, um Monza e um Caminhão, na estrada que liga São João do Sabugi a Ipueira.

Segundo levantamento feito pela polícia, o causador do acidente foi o motorista do Chevette, Jacinto Antônio Galvão que teria feito uma manobra em frente ao Monza, dirigido por Miguel Andrade Neto.

O Monza colidiu com o Chevette que atingiu as duas motos e engavetaram no caminhão.

Morreram Osvaldo Salvino de Medeiros, 30 anos, conhecido como Cabeça, João Batista de Araújo, 40 anos (Pezão) e Anezídio Martins, 44 anos (Dodô), que estavam nas motos.

Policiais de São João do Sabugi prenderam o motorista do Chevette Jacinto Antônio Galvão.

Ele apresentava sintomas de embriaguez alcoólica.
O motorista do Monza que se encontra hospitalizado vai ser também autuado por homcídio culposo, assim como o condutor do Chevette.

Os três corpos estão sendo velados em residências de familiares.
O enterro ocorrerá às 16 horas no cemitério público de São João do Sabugi.

Fonte: Blog F. Gomes

Motorista de ambulância morre em acidente

O motorista Manoel Neto de Souza, 26 anos, residente no Distrito Palma, no município de Caicó, morreu na madrugada de hoje vítima de acidente.

Ele se deslocava de uma vaquejada realizada em Ouro Branco por volta das 3 horas pilotando uma moto quando foi colhido por um Escosport dirigido pela comerciante Maria da Luz Pereira dos Santos, residente em Jardim de Piranhas.

Manoel Neto que era motorista da ambulância do Distrito Palma morreu no local.
Maria da Luz, seu marido e uma amiga que viajavam no Ecosport sofreram apenas ferimentos leves.
 
Fonte: Blog f. Gomes

Acidente em Brejinho deixa um morto na madrugada desta segunda


Dois veículos colidiram de frente na madrugada desta segunda-feira (14), o acidente aconteceu na estrada que liga Santo Antonio a Brejinho por volta da meia noite.

Com o choque o Fiat uno de cor azul foi arremessado fora da pista, Edemilson Irineu Gomes de 35 anos que conduzia o veículo morreu na hora, os outros passageiros foram socorridos e levados ao o hospital de Brejinho. depois foram encaminhados a Natal.

O outro veículo, uma L 200 de placas MYX 1491-Nova Cruz-RN, conduzida por um homem identificado apenas por Carlos, foi arrastada na pista até capotar, os três ocupantes também foram socorridos e até o fechamento dessa edição não se sabe o estado que se encontram.

O corpo de bombeiros esteve no local para retirar o corpo de Edemilson das ferragens do veículo.A polícia local abriu inquérito para saber as causa reais do acidente.Segundo informações dos ocupantes do uno,Edemilson dirigia em ziguezague na estrada.

Fonte: Tribunadonorte.com.br

domingo, 13 de junho de 2010

Colisão entre caminhão e Honda Civic deixa um morto na BR 304

Uma colisão entre um caminhão e Honda Civic deixou uma vítima fatal na noite desse sábado (12), no Km 53 da BR 304, no município de Mossoró. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), Allyson Glênio de Oliveria, 25 anos, estava no Honda Civic e morreu no local.

A PRF registrou 18 acidentes nas rodovias que cortam o Rio Grande do Norte nas 24 horas desse sábado. Além do acidente com vítima fatal na BR 304, mais 17 pessoas ficaram feridas.


Fonte: Dnonline

MOTORISTAS ABUSAM DE APARELHOS ELETRÔNICOS, NO CARRO, QUE A LEI PROIBE.

A instalação de DVD no veículo é permitida, mas a lei proíbe que a tela fique na parte da frente. Saiba o que pode de não pode ter no automóvel.

Os carros estão cada vez mais possantes, incrementados, cheios de aparelhos: som, DVD, tudo para deixar o trânsito muito confortável. Mas um alerta aos motoristas, antes de sair equipando seu carro é bom saber o que diz a lei. Para lá e para cá, com a trilha sonora preferida. Para muita gente, dirigir sem música é coisa impensável. Se a tecnologia permite, além do som, porque não ter também imagem dentro do carro? A instalação de DVD no veículo é permitida, mas quem pensa em pagar caro para ter esse acessório no carro deve, antes, conhecer a lei. Ela proíbe que a tela fique na parte da frente, ao alcance dos olhos do motorista. Esse investimento é para quem está no banco de trás. Mas é difícil convencer os motoristas, diz o gerente de uma loja especializada. Quem for pego desrespeitando a lei recebe multa de R$ 127 e perde cinco pontos na carteira. A Polícia Rodoviária Federal diz que o aparelho distraiu o motorista. "Qualquer aparelho que desvie a atenção do motorista deve ser evitado".
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares