terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Aprovada a PEC 300… dos Deputados e Senadores.

Em: Polícia e Política  
Autor: Danillo Ferreira

“Precisamos cortar gastos”, “A ordem é rejeitar matérias que gerem aumento de gastos”, “É preciso que a Câmara e o Senado seja responsável e não aumente as despesas com medidas irresponsáveis”. Neste ano que se encerra, estas foram algumas das frases mais ouvidas quando ministros, deputados e senadores eram questionados quanto à viabilidade da aprovação da Proposta de Emenda Constitucional de número 300, a PEC 300. No entanto, nesta quarta, 15 de dezembro, o Congresso Nacional aprovou um aumento de 61% nos salários de deputados, senadores, ministros e presidente da república.

Certamente haverá quem diga que é incomparável o impacto orçamentário das duas medidas – a PEC 300 dos policiais e o aumento dos políticos. Porém, quem tentar desqualificar a comparação, justificando o aumento inúmeras vezes maior do que qualquer índice plausível (inflação, aumento do salário mínimo etc), ou a soma deles, estará raciocinando conforme a tradição política brasileira, onde a discussão ética sempre é suplantada por argumentos outros.
A medida é mais um símbolo da indiferença com que os deputados e senadores brasileiros tratam a população a quem dizem representar. Aproveitando-se da frouxidão política da sociedade, e somos uma sociedade frouxa, legislam para si, pautados em interesses pessoais, sempre alheios à opinião pública, que consensualmente desaprovam o tal aumento.

Nossos congressistas não produzem o que a sociedade quer que eles produzam. Nossos congressistas dificilmente dão exemplos de probidade e dedicação. Nossos congressistas são, mais que qualquer coisa, uma classe privilegiada, que geralmente se utilizam do poder econômico para chegarem ao poder político, e quando conseguem a façanha, aumentam ainda mais seu poder econômico.

Salvo algumas exceções, que valorizaram a dimensão ética sem a qual a vida pública se torna perversa, os deputados e senadores brasileiros confirmaram mais uma vez os estigmas que recaem sobre suas condutas. É uma pena que a contrariedade será, no máximo, manifestada por uns poucos autores em revistas, blogs e jornais, nada mais que isso. O mesmo que se fará, certamente, no próximo escândalo, que dia a dia vão se sucedendo em nosso país. Este é o Brasil…

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares