sábado, 31 de março de 2012

Entenda como funcionam seus amortecedores e saiba quando trocá-los


Todo carro se comunica com seu dono por meio de sons. Um exemplo disso é quando os amortecedores estão com a vida útil comprometida. Sabe quando você passa por um piso irregular ou uma lombada e ouve o som de algo batendo na suspensão? De primeira, pode parecer normal. Já se, ao passar por outra lombada, você escutar de novo a batida seca é um mau sinal.


Claro, existe a grande chance da causa ser o cansaço do amortecedor. Mas, ele também manda outro aviso sonoro nessa situação: os pneus cantam mesmo em velocidades mais baixas. Como a maioria dos problemas que envolvem a suspensão, as primeiras consequências são a perda de estabilidade e o desgaste prematuro dos pneus.


Saiba como perceber se você precisa trocar o amortecedor do seu carro:
• Queda na estabilidade em curvas;
• Aumento da distância para frenagem;
• Desgaste de pneus e peças da suspensão;
• Aumento do risco de aquaplanagem;
• Balanço excessivo e vibrações.


O trabalho exercido pelo equipamento está ligado ao princípio do deslocamento dos fluidos nos sentidos de extensão (controla o movimento das molas) e compressão (monitora o peso não sustentado do veículo).


Assim, o automóvel terá maior resistência durante o ciclo de abertura do amortecedor, que é quando as molas absorvem os impactos com o solo. O equipamento também atua para evitar que o carro vibre mais que o normal ou absorva os impactos causando desconforto aos ocupantes.


Outro ponto importante para o bom funcionamento do amortecedor é o pistão – responsável pelo fluido do equipamento nos sentidos de extensão e compressão. Com o carro em movimento, a velocidade do pistão é contida devido à resistência que o óleo proporciona ao passar pelos seus orifícios.


Não é possível estipular um prazo exato para a troca dos amortecedores: isso varia conforme o modelo, o terreno percorrido, o nível de carga e o modo de dirigir. Na dúvida, vá a uma oficina especializada em suspensão e faça uma checagem rápida, sempre que a situação se repetir.


Fonte: Transitomaisgentil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares