segunda-feira, 23 de julho de 2012

Enteado mata o padastro na cidade de Assu e diz que foi por vingança

NENA " acusado do homicídio"

Antonio Milton Gomes, “Miltinho do Gesso” de 34 anos de idade, residente na Rua Alice Vanderley, no Bairro Dom Elizeu, foi alvejado com cerca de quatros disparos de arma de fogo, no inicio da noite de domingo 22 de Julho de 2012. O crime aconteceu em um terreno vazio próximo ao Bar de Mariquinha e a praça J. Keule no Bairro Vertentes em Assu.

O acusado “Flaviano Martins dos Santos”,Vulgo NÊNA, de 26 anos de idade, é filho da companheira de Miltinho. Ele foi preso em flagrante e disse na delegacia que soube ha poucos dias que Miltinho havia assassinado seu pai há quatro anos e que teria se vingado. O rapaz disse ainda que Miltinho teria matado seu pai, para ficar com os bens do mesmo.

A versão de Flaviano, não foi confirmada nem por sua mãe e nem por uma irmã de Miltinho. A mãe do mesmo disse que quando seu ex-companheiro foi morto e lá já vivia com Miltinho.

Segundo informações de uma irmã da vitima, ela se encontrava no bar em companhia de Miltinho e o mesmo saiu para o terreno ao lado. Ela disse que só ouviu os disparos e foi informada por um conhecido que seu irmão tinha sido morto.

Após efetuar os disparos na vitima, Flaviano tentou se evadir do local, mas foi detido por um policial militar, de folga, que passava pela rua e encontrou o acusado correndo com a arma na mão. O policial efetuou um disparo para cima e deu voz de prisão ao mesmo, que não reagiu e jogou a arma do crime no chão. O revólver estava com 4 munições deflagradas e duas intactas.

Antonio Milton Gomes, “Miltinho do Gesso”
Flaviano foi conduzido para a delegacia de plantão em Mossoró, onde foram realizados os procedimentos. Ele deverá retornar para a cidade de Assu, onde aguardará a decisão da justiça, preso no Centro de Detenção da cidade.

A equipe de peritos do Instituto Técnico e Cientifico de Policia, localizou cerca de seis perfurações no corpo da vitima, sendo dois na região frontal do abdômen e quatro nas costas. O acusado garante que só efetuou quatro disparos e todos foram pela frente.

Fonte: O câmera/Jarbas Rocha/ Nos-on-liner
Fotos: Jarbas Rocha e Força Tática Assu

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares