segunda-feira, 24 de junho de 2013

Policias Militares tem alimentação cortada após prenderam irmão de prefeito


A Associação do Policiais Bombeiros Militares do Seridó foi notificada de um ocorrido constrangedor e que trouxe revolta e se passou na cidade de São Vicente no Seridó Oriental.

No dia 10 de maio de 2013, segundo os policiais da cidade,uma guarnição estava resolvendo uma ocorrência de um som de um carro na praça da cidade, onde o irmão do prefeito e um colega que o acompanhava, se dirigiam para uma festa. Segundo a PM o veículo estava estacionado na praça com som automotivo em volume de de forma abusiva

A Guarnição já havia abordado os mesmos e pedido para que baixassem o som, tendo em vista que lá em São Vicente, o juiz, determinou que som de carro na praça era proibido mas, segundo a APBMS, o irmão do prefeito, juntamente com alguns colegas estavam descumprindo essa determinação.

Quando a guarnição voltava a praça, acionada pelo mesmo motivo, o irmão do prefeito passou em alta velocidade com o carro pela viatura e aumentou o som, saindo em disparada, mas foi interceptado, já que o condutor do veiculo colidiu na viatura da policia.

Na abordagem foi solicitado que os mesmos saíssem do carro onde foram revistados e convocado o pessoal do trânsito da cidade de Currais Novos, que detectaram embriaguez do irmão do prefeito que conduzia o veiculo.

A partir deste momento os policiais que atenderam a ocorrência relatam que houve tentativa de intimidação com ameaças de transferência e xingamentos aos policiais que estavam cumprindo seu papel constitucional.

Pois bem; para surpresa da Associação e dos policiais, no dia seguinte aos fatos, a prefeitura cortou, sem explicação, a alimentação dos policiais que era subsidiada pela administração local.

A APBMS explica que é contra as Prefeituras fornecerem alimentação aos policiais, justamente por esse tipo de expediente grosseiro e eleitoreiro

A população continua perdendo com a decisão do prefeito de cortar a alimentação porque os policiais estão indo se alimentar em Florânia e Currais Novos, deixando assim, a cidade desguarnecida e vulnerável para ações criminosas”, Finalizou Aderlan Medeiros, presidente da APBMS.

Fonte: APBMS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares