segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Agente penitenciário frusta entrada de entorpecentes no CDP de Assu



Neste ultimo sábado (03), durante a visita familiar aos detentos, uma mulher deixou uma sacola de mantimentos com os Agentes penitenciários para ser entregue a um detento. Por estarem naquele momento ocupados com a revista pessoal dos parentes e com a segurança do local, os Agentes anotaram o nome do detento e só realizaram a revista na sacola certo tempo depois dela ter sido deixada.

Os mantimentos foram deixados para serem entregues ao presoWallyson Fernandes Nogueira, preso por força de mandado de prisão, para pagar a pena de privação de liberdade. Dentre os mantimentos os Agentes encontraram um pacote de bolachas que estava liberando um cheiro especifico de maconha.

Ao abrirem o pacote, os Agentes encontraram uma das bolachas recheada de maconha, e realizaram a apreensão do material. Pela manhã de hoje (05), o material foi apresentado a autoridades do DPC Valente, que abriu um procedimento para apurar os fatos e em seguida penalizar os culpados.
As investigações ficaram na responsabilidade da polícia civil de Assu.

Por volta de 01h da madrugada de domingo (04), mais uma vez a área externa do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Assu, foi invadido por um homem que mesmo sabendo do risco de ser flagrado, trouxe consigo uma sacola contendo objetos ilícitos.

Segundo informações do AGP Fernandes, "Diretor do CDP", o único Agente que estava de plantão, ao ouvir o barulho de uma sacola vindo da parte dos fundos do CDP, olhou para o monitor de vigilância e se deparou com a presença de um homem, que saiu correndo assim que colocou sua sacola dentro de outra que foi amarrada a um barbante e em seguida arremessada pelos detentos da cela 04.

O Agente plantonista ainda interveio, quando percebeu que uma parte do material caiu da sacola que os detentos estavam tentando puxar para dentro da cela, e apreendeu um aparelho celular com a bateria e chip, um carregador de celular e certa quantia de Maconha ainda prensada.

Não satisfeito com a situação, o intruso retornou cerca de uma hora depois e ficou procurando o material que havia caído. Mas, desta vez o Agente estava de olho no monitor e da janela do andar de cima, conseguiu render e identificar o intruso. Só que por falta de um parceiro para auxiliar na prisão, o agente não teve como evitar a fuga do acusado.

Agora com a identificação do intruso os agentes acreditam que através das imagens iram abrir um procedimento junto à polícia civil, para que o mesmo responda pelo ato.

Fonte; Força Tática Assu

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares