quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Brasil Mais Seguro será suspenso no RN caso greve da Polícia Civil continue

Secretária Regina Miki quer que governo e categorias
entrem em acordo (Foto: Wellington Rocha) 
O Programa Brasil Mais Seguro será suspenso no Rio Grande do Norte, caso a greve da Polícia Civil e do Instituto Técnico-Científico de Polícia Continue. A informação foi confirmada pelo presidente do Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança Pública (Sinpol), Djair Oliveira, na tarde desta quarta-feira (4).
De acordo com Djair, a informação veio da própria Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), a alertou que, caso governo e categorias não cheguem a um acordo, os recursos destinados para a implantação do programa no RN não serão enviados.
Na tarde dessa terça-feira (3), após mais um reunião entre Sinpol e o governo estadual, os policiais civis e servidores do Itep não aceitaram as propostas feitas e decidiram dar continuidade à paralisação das atividades.
No total, o governo fez seis propostas, sendo elas, a nomeação de 35 agentes a partir de outubro deste ano a abril de 2014, no qual, a cada mês será nomeado um escrivão, um delegado e três agentes; a devolução de 35 policiais cedidos a outras funções; a criação da divisão de homicídios em abril do próximo ano; retirada imediata dos presos das delegacias; assistentes de serviços gerais nas unidades policias, aquisição de coletes e armamentos para os ingressantes.
De acordo com Djair Oliveira, as propostas do governo “não atendem nem a metade das reivindicações das categoriais”, e exclama, “a greve começa hoje”. Os policias civis querem a convocação de 306 policias já formados para trabalharem como agentes, escrivãs e delegados e também a formação de mais 200 aprovados no concurso.
A reportagem do portalnoar.com tentou entrar em contato com o secretário de Segurança Pública, Aldair da Rocha para se pronunciar sobre o assunto, mas ele não atendeu as ligações.
O Programa Brasil Mais Seguro é uma resposta estruturada de curto e médio prazo (2013 – 2015) com definição de ações mútuas entre os entes federados envolvidos e inúmeros atores, com responsabilidades especiais do Ministério da Justiça e do Estado do Rio Grande do Norte, com a finalidade de induzir e promover a atuação qualificada e eficiente dos órgãos de segurança pública, do Sistema Prisional e do Sistema de Justiça Criminal para redução dos índices de violência e criminalidade.
Fonte: Portal no Ar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares