quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Após assembléia militares fazem carreata em prol da lei de promoção de praças



Centenas de policiais militares e bombeiros do Rio Grande do Norte realizaram uma mobilização, na manhã desta quinta-feira (24), e saíram pelas ruas de Natal em carreata até a Assembleia Legislativa. As categorias estão em campanha pelo andamento e aprovação da Lei de Promoção de Praças, que visa amenizar uma injustiça que dura há décadas.

“Atualmente, o RN é o único estado do Brasil em que o militar entra como soldado e, 30 anos depois, vai para reserva ainda como soldado. Então, não podemos mais aceitar essa situação, por isso, queremos a aprovação da Leia de Promoção de Praças”, destaca o soldado Roberto Campos, presidente da Associação dos Cabos e Soldados da PM.

O projeto referente a essa lei está parado no Governo do Estado e, desde o ano passado, os militares tentam negociar o andamento dele com o Executivo. Na semana passada, representantes de associações estiveram com o secretário adjunto da Administração, Mário Sérgio, ele pediu um prazo de 60 dias para que a análise do processo fosse concluída.

“No entanto, em assembléia da categoria realizada na manhã desta quinta-feira, ficou decidido que os policiais e bombeiros não vão esperar tanto tempo, até porque nós já esperamos demais e precisamos que esse projeto entre em votação na Assembleia Legislativa ainda este ano”, completa Roberto. Com isso, foi acertado uma agenda de mobilizações.

Carreata rumo à ALRN

A primeira delas foi justamente a carreata realizada no final da manhã do Alecrim até a Assembleia Legislativa. Os militares chegaram a fechar várias ruas e avenidas importantes da capital, como a avenida Rio Branco, bem como interditaram acessos à AL durante mais de uma hora, até que fossem recebidos pelos deputados.

A intenção dos policiais e bombeiros era pedir que os parlamentares trancassem a pauta de votação de projetos do Governo do Estado, até que a Lei de Promoção de Praças fosse incluída nela. Eles foram recebidos pelos deputados Fábio Dantas e Walter Alves, que informaram que para tal atitude, é preciso um consenso entre os líderes partidários na casa.

Por fim, ficou definido que os dois vão conversar com as demais lideranças e, na próxima semana, haverá uma reunião entre os militares e os parlamentares, tendo em vista, inclusive, que já existe uma reunião agendada com o deputado Getúlio Rego sobre o assunto, na terça-feira (29). “A partir de agora, independente do que o Governo nos disser, nós vamos intensificar as mobilizações de maneira gradativa e mais dura, até que o projeto seja votado”, informa o soldado Roberto Campos.

Fonte: ACSPMRN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares